Leveza e ancestralidade dão o tom às criações da Santa Resistência

Como mulher negra, Mônica Sampaio não encontrava nada na moda que a representasse. “Os tamanhos eram reduzidos e limitados, faltavam cores e estampas”, conta ela. “A solução foi fazer as minhas próprias roupas. Acabei ficando conhecida por isso na universidade, sempre me perguntavam de onde eram”, completa a engenheira eletricista, que se tornou estilista e fundadora da Santa Resistência, integrante da segunda fase do #MovimentoELLE.

Criada em 2015, no Rio de Janeiro, a etiqueta é conhecida pelas criações leves e vibrantes, como túnicas estampadas e vestidos longos, inspiradas nos elementos e preciosidades da África, na diversidade cultural do imenso continente e nas raízes nordestinas da própria estilista, natural de São Félix, no Recôncavo Baiano. “Acreditamos que nosso papel vai além de marca de moda. A intenção é ser um veículo de pertencimento e de acolhimento no vestir”, explica Monica.

A Santa Resistência segue o conceito slow fashion e produz roupas atemporais, desenhadas, cortadas e costuradas sem pressa. “São peças feitas com alma, numa cadeia de produção justa e consciente”. O algodão e o linho são materiais-chave, mas também há um delicado trabalho manual, como as rendas guipure, da coleção apresentada na edição N52 da SPFW, a segunda da designer no evento. “Venho de uma família de mulheres fortes, muitas fazem artesanato, fuxico. Então, é uma forma de homenageá-las, além de um resgate de minhas próprias raízes”, conta.

Outro pilar da marca é a sustentabilidade. “Minhas peças são limitadas, produzidas com gasto mínimo de tecido. E ainda fazemos recolhimento e doações de resíduos”. Além disso, há um grande esforço na comunicação para explicar e conscientizar as clientes sobre as vantagens de consumir tecidos de origem natural, respeitando os processos da cadeia produtiva de forma responsável ambiental e socialmente.

Nesse quesito, a participação no #MovimentoELLE tem sido fortalecedora. “O projeto ampliou nossa rede de apoio, facilitando a troca com outras marcas e aprofundando ainda mais o meu conhecimento sobre a sustentabilidade na moda”, diz a estilista. “O processo de mentoria com grandes marcas e especialistas está sendo muito importante para que a Santa Resistência se posicione no mercado como referência em sustentabilidade.”

O que é o #MovimentoELLE
O #MovimentoELLE é um projeto solidário idealizado pela ELLE e pensado para impulsionar o desenvolvimento sustentável entre pequenos empreendedores de moda.